Quinta-feira, 30 de Junho de 2005

Novo Depoimento de Val Neto : Tenho um cancro no fígado e um ano e meio de vida, no máximo

Há cinco anos atrás, casualmente, descobri ser portador do vírus da Hepatite C.

De lá para cá travei uma grande luta para eliminar o vírus do meu organismo. Ultrapassei dois tratamentos: O primeiro durou 6 meses com interferão convencional associado a Ribavirina e o segundo durou um ano com interferão peguilado associado a Ribavirina. Um ano e três meses após o término do segundo tratamento todas as análises que eu realizei indicam que o vírus está negativo. Meu genotipo era o 3.

Durante todo esse período só me foi feita uma biópsia ( em 2000 ) e uma ecografia ( um pouco anterior à biopsia ). De resto me foram sempre feitas, periodicamente, análises ao sangue para controlo da evolução do tratamento.

O resultado da biópsia, segundo sempre me foi dito pela equipa médica que me atendia, era de uma fibrose moderada. Uma vez chegaram mesmo a dizer para a minha filha mais velha que o meu fígado era como o de um bebé.

Há alguns dias atrás, casualmente, ao preencher, juntamente com a assistente do departamento de gastrenterologia onde eu me tratei, alguns papéis para as análises que me revelariam que afinal eu negativara o vírus, vi na minha pasta o resultado da biópsia e pedi à assistente que me fizesse uma fotócopia. Qual não foi a minha surpresa ao verificar que afinal o resultado da minha biópsia apontava, já em 2000, para uma Cirrose.

No fim de semana passada fui internado de urgência no Hospital de Santa Maria, devido a fortes dores abdominais. Após varias análises e exames entre os quais uma ecografia e um TAC, chegou-se à conclusão de que tenho um tumor no fígado, também conhecido como carcinoma hepático ou cancro do fígado. Esse tumor provocou um entupimento da veia porta do fígado, razão pelas qual fui acometido de fortes dores.

A dimensão do tumor já não me permite tentar eliminá-lo nem tampouco me deixa a hipótese de tentar um transplante. Segundo a equipa de especialistas que me atendeu no Santa Maria tenho no máximo um ano e meio de vida pela frente.

Isso é o que diz a medicina. Vou tentar entretanto contrariar a medicina apoiado na imensa fé e na força de vontade que eu tenho.

Vejam que estranho e terrível paradoxo: Eu derrotei o vírus, eliminando-o do meu organismo, mas ele deixou em meu corpo uma bomba de efeito retardado que pode também dar cabo de quem o matou...

Se houvesse mais atenção e melhor formação por parte da equipa que me tratou, esse carcinoma poderia ter sido detectado há mais tempo e talvez me fosse possível tentar elimina-lo ou partir para a fila de transplantes.

Conclusões:

1 - Os médicos ( mesmo alguns especialistas ) estão mal informados sobre a Hepatite C e sua consequências e muitas e muitas vezes negligenciam vários aspectos ligados ao tratamento.
2- Os doentes devem exigir e guardar em sua posse os resultados das análises e exames, e ouvir sempre uma segunda opinião.
3- Os medicamentos podem efectivamente curar se os tratamentos forem feitos a tempo e com uma correcta avaliação da situação do paciente. Daí a importância de campanhas de sensibilização para o rastreio e consciencialização da população no que diz respeito às Hepatites.
4- A força das Associações de Doentes vai depender sempre da participação activa dos próprios e é muito importante para o doente estar permanentemente informado sobre as novidades e necessidades dos tratamentos e controlos.

No que diz respeito à quarta conclusão venho solicitar agora mais do que nunca o vosso apoio e participação. Vou entrar de baixa e pretendo dedicar os meus próximos tempos ao convívio com os meus entes queridos e à realização de alguns projectos pessoais meus.

O meu grande sonho entretanto é ver singrar a SOS Hepatites, para que casos como o meu e muitos outros nunca mais se repitam. Fica aqui o meu apelo emocionado para que todos participem nas próximas reuniões, para que todos, dentro das suas possibilidades contribuam. de alguma forma para que sejamos cada vez mais unidos e mais fortes. Enquanto Deus me der forças, estarei convosco nessa luta. Tenho a perfeita noção de que através do Blog e respondendo um a um a cada e.mail das centenas que recebi ( dia 09 de Julho o Blog comemora um ano ) ajudei muita gente nesse último ano. Já temos uma Associação para a qual dei também um importante contributo. Peço-vos a todos, por mim e pelo sonho de muitos nós que nos ajudem a fazer da SOS Hepatites uma associação forte e que possa apoiar muita gente.

Fiquem atentos ao Blog pois teremos sempre novidades. Não me vou deixar abater e aqueles que estão mais próximos de mim na Associação vão com certeza suprir a falta que eu, eventualmente, possa fazer.

Um grande abraço e força

Val Neto
e-mail: hepatitec@netcabo.pt



publicado por ValNeto às 21:04

link do post | comentar | favorito
|
28 comentários:
De Anónimo a 19 de Setembro de 2005 às 03:18
Em 1.999, me foi diagnosticado um Leiomossorcoma, me deram 8 meses de vida, desde então passei por 4 cirurgias, perdi a próstata, o baço, calda do pâncreas, vasto lateral da perna mas estou vivo, e muito bem, não aposentei e estou trabalhando. Quem me vê jamais imagina que eu estou doente. Já são 6 anos de luta, faço quimio até hoje.
Somente Deus sabe quando iremos ou devemos morrer.
R.T. Santos
</a>
(mailto:xakal@bol.com.br)
De Anabela DELGADO a 17 de Maio de 2008 às 23:09
Há uns anos foi diagnosticado a meu pai Hepatite C, durante dois anos fez tratamento e no final de 2 anos o medico disse que estava curado.
Meu pai sempre foi um optimista, poque nunca tinha doença nenhuma. Hoje esta numa cama de hospital em fase terminal.... ha uma semana foi detectado lesoes nodulares no figado ja com 6 cm no estomago varios tumores de 2cm peri-rectais e inginais, resumindo em todos os orgaos. O medico chamou-me e disse que ele tinha um mes de vida, ele tem 69 anos e tinha uma alegria de viver, mas desde dia 8 de maio de 2008 o tempo esta a contar, nao ha tratamento para prolongar a sua vida e so esta no hospital para nao ter dores.

Fiquem de alerta mesmo e consultem varios medicos, porque o medico nunca detectou nada
e quando foi pedido um tac a resposta foi....so em casos urgentes, não vou dar vida ao meu pai mas vou denunciar o medico por nao ter feito nada .
Foi preciso entrar nas urgencias e ter feito tac.
tenho todos os exames que ele fez nos 2 ultimos anos e ja tinha valores que nao eram normais.
CORAGEM AMIGOS E VENCAM A DOENÇA, JÁ QUE EU NAO POSSO FAZER NADA PARA SALVAR O MEU PAI, PEÇAM SEMPRE SEGUNDA OPINIÃO.
De Anónimo a 15 de Julho de 2005 às 21:03
Olá Val,

Um grande abraço para si, companheiro de luta.

Eu também tenho uma F4 e ainda tou em tratamento(ainda falta 7 meses).

Continuo na minha luta e não me vou render venha la quem vier :)

Queria te dar a maior força e agradecer-te por tudo o que me ajudaste companheiro.

Queria te dizer que es uma pessoa muito especial e um homem muito rico pela familia que tens.João
</a>
(mailto:jbg@sapo.pt)
De Anónimo a 12 de Julho de 2005 às 16:44
Para a Cecilia deixo uma mensagem de esperança. O tratamento do seu pai há de correr bem ! Diga-lhe que se mantenha informado e recomende-lhe que se torne associado da SOS Hepatites. Basta enviar um e-mail para soshepatites@netcabo.pt e solicitar informações.

Para todos os demais deixo um forte abraço e a certeza de que não me entregarei. Lutarei com todas as minhas forças e com toda a minha fé acrescida da fé e da força de todos os que se tem carinhosa e solidariamente manifestado, seja através de mensagens aqui no Blog, seja através de telefonemas ou de e-mails.

Houve alguém no meio dessas mensagens que captou magnificamente a real intenção que me movia quando escrevi esse depoimento. Queria partilhar connvosco os meus receios e esperanças e sobretudo tentar motivá-los para uma participação mais activa em tudo o que diz respeito à SOS Hepatites. Só unidos e fortes e a compartilhar os nossos problemas e esperanças poderemos fazer face a uma série de circunstancias que infelizmente em Portugal, nada colaboram para que se possa enfrentar condigna e seguramente essa doença. Falta-nos informações, falta-nos médicos bem formados, falta-nos investigação científica independente, falta-nos apoio psicológico e jurídico. Sobra, infelizmente, ignorancia e preconceito.

A todos os que manifestaram o seu apoio e solidariedade, o meu muito obrigado e a promessa que que enquanto eu tiver forças, remarei connvosco para levar esse nosso barco a bom pôrto.

Um abraço e força !

Val
Val Neto
</a>
(mailto:hepatitec@netcabo.pt)
De Anónimo a 11 de Julho de 2005 às 15:09
Bom, ñ conheço muito Hepatite...mais procuro saber sobre ela agora pois meu pai adquiriu infelismente a Hepatite C...Estou com medo porém esperançosa com tratamento do meu pai q ja faz uso dos remedios mais fortes para o tratamento...Um abraço a todos e confiem em Deus!Cecília Castro
</a>
(mailto:ceci_paiva@yahoo.com.br)
De Anónimo a 8 de Julho de 2005 às 12:06
Val, não sei se ainda te lembras de mim pois tenho andado um poco afastada do blog, mas mesmo assim não deixo de de vez em quando visitar o blog e ler as novidades. Sou a Patricia de Coimbra e inclusivamente já falamos ao telefone por causa do meu irmão ter hep. C. Fiquei bastante surpreendida com a última noticia que li e ainda nem sequer acredito bem naquilo que li, e sinceramente o meu espanto deixou-me duvidas quanto aquilo que li, o depoimento que se refere ao cancro de figado refere-se a ti? és tu que tens o cancro, e tens no máximo ano e meio de vida?

A minha mãe luta incondicionalmente contra um cancro (não de figado, no pâncreas) há 14 anos, e tem percorrido imensos médicos, uns diziam ao inicio que não havia salvação possivel, agora há outros que já deram algumas esperanças, o que eu quero dizer é que nem todos os médicos têm a mesma opinião e que às vezes a medicina também se engana nas previsões que dá, por algum motivo a minha mãe ainda cá está. Para tudo na vida há solução. Como já deves ter ouvido falar, em Coimbra existem excelentes médicos (não querendo dizer com isto que são melhores do que os de Lisboa). A minha mãe tem andado a ser seguida por um especialista de nome Linhares Furtado não sei se já ouviste falar, foi o primeiro médico em Portugal a fazer um transplante de fígado, e quase todos os seus casos têm sido bem sucedidos. Este médico dá consultas numa clínica particular mas o preço das consultas não é nada por aí além, o que eu quero dizer é que não te deves cingir à opinião de um só grupo de médicos e deves consultar vários para saber o que ainda podes fazer. Eu li as mensagens que te mandaram e realmente é preciso ter muita fé e lutar contar a doença, mas não, lutar de braços cruzados é necessário agir e no teu caso quanto mais cedo melhor, não perdes nada em consultar outros médicos, e pode ser que algum te dê uma esperança. Eu tenho o contacto desse médico e inclusivamente tenho de outro em Lisboa, de uma clinica em Telheiras onde a minha mãe também costuma ir e tem tido bons resultados. Val, não deixes que a doença te vença, luta enquanto podes. Por favor entra em contacto comigo, ou e-mail ou telemóvel, para eu te poder ajudar. Um abraço muito forte. Patricia (Coimbra).
Patricia
</a>
(mailto:)
De Regiane Martins a 6 de Fevereiro de 2008 às 11:13
Sou do Brasil e meu viajando na internet achei o seu depoimento. Desculpe a intromissão é que meu marido está com câncer no corpor e cauda do pâncreas (adenocarcinoma) e os médicos bem como os protocolos aqui não tem um bom prognóstico.
Estou desesperada pois tenho uma filha e amo meu marido. Eu preciso saber como sua mãe está há 14 anos com este tumor, como começou, pois preciso encontrar algo a fazer além de pedir a Nossa Senhora de Fátima e a Jesus Cristo a cura.
Obrigada
De Fatima a 27 de Outubro de 2008 às 22:50
Olá Patricia, temos um caso de cancro no fígado na família e é muito grave, seria possível nos dares algum contacto do Médico de Coimbra. se possivel envia para o email: abreufatima@hotmail.com
Grata pela tua compreenção
Fatima Abreu
De Alexandra a 17 de Março de 2009 às 14:14
Podiam dar-me o contacto desse médico, Linhares Furtado, e do da clinica em Telheiras
De Ana a 17 de Setembro de 2011 às 21:13
Patricia de Coimbra,
Numa pesquisa pela net encontrei este blog e o teu testemuho. Antes de mais espero que a luta da tua mãe tenha significado na sua melhor recuparação.
A minha pesquisa deve-se pelo facto de ter uma tia com cancro do figado e achar que devemos sempre pedir segundas opiniões e testemunhos. Por isso, pedia o teu, relativamente ao tipo de tratamento da tua mãe e outras coisas mais que achares relevantes, como contactos de médicos, como o Prof. Linhares Furtado.
Agradeço desde já a tua disponibilidade.
Ana de Coimbra
De Anónimo a 6 de Julho de 2005 às 19:20
Ola Val,

Vc nao me conhece, nem isso é importante, no que me impeliu a te escrever.

Acompanho ja algum tempo a evolução e o crescimento do belissimo trabalho que vc tem feito na sensibilização das pessoas, dos médicos, dos familiares, enfim das pessoas que de um ou outro modo estão ligados à Hepatite C.

Vc tem feito um trabalho verdadeiramente "luminoso" ! A tua atitude de solidariedade inteligente, e de divagador toda a informação essencial aos doentes é sem dúvida meritória, diria.

De repente visito o teu site e vejo-me confrontada com a noticia de que esta doente, por um erro Clínico e sinceramente fiquei indignada. Nao eu, mas de certeza milhares de pessoas que lêm este site e ja o conhecem pela comunicação social e por este meio que é a internet.

É um choque, mas ao mesmo tempo uma esperança.

Para mim que acredito em Deus e tenho a certeza que Ele nao quer essa derrocada para ti. As minhas palavras são apenas de fortalecimento, de fé e de muita, muita esperança...

Por experiencia própria sei que a Deus não há impossiveis, e se calhar não é por acaso que vc esta a viver esta má experiencia. Jesus quer muito de vc. E sei que Ele te quer curar.

Desistir é a pior das atitudes, e um homem como vc, com esse teu coração essa capacidade de "revolucionar" situações e fazer cumprir a justiça aos doentes desta maldita doença, nao pode ter a ousadia de ADMITIR vai ter apenas um ano e meio de vida, segundo os médicos.

Os médicos são humanos. Erram...e erraram drásticamente contigo, como sabemos que esses erros se repetem todos os dias. Se admitiu que eles erraram. Como não admitir, que eles agora também estao errados nas sua previsões...

Tudo esta na tua consciência. Tudo está no teu espirito. Tudo esta na tua realidade.

Quem diz que tem fécomo vc afirma e eu acredito...nao pode aceitar perder.

Esta em jogo a tua vida e vc é filho de Deus e nao pode aceitar isso gratuitamente.

Vim dar-te esperança e pedir para vc usar tua fé em Jesus.

Se depois de ler estas minhas palavras quiser aceitar a "ajuda" desta humilde filha de Deus...poderá dizer-me e poderei também humildemente indicar-lhe alguns "caminhos" para uma recuperação milagrosa.

Val, peço-lhe desculpa da forma directa e liberta como expressei o meu forte desejo de o ajudar. Se vc permitir.

Entregue hoje mesmo a sua vida a Jesus e creia...nao apenas nas palavras mas no teu espirito..e quando receber este email. Vc ja estara bem melhor.

Jesus só cura, quem quer ser curado, e não aceita pacificamente um diagnóstico humano.

Jesus te ama.

As suas rápidas melhoras.

A M C

AMC
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 4 de Julho de 2005 às 15:24
Val,
Não tenho nada a dizer, a não ser: Que merda! Fiquei muito revoltada com a última notícia a respeito da tua saúde, acho que isso não é justo, não está certo, não concordo. Val, ainda sim minha fé persiste e eu sei que vamos ganhar mais essa, por favor não desanime, por favor continue nos ensinando como as coisas devem ser. Olha, o meu amor por você é enorme, assim como o de todos que te cercam. Acredite, o amor que reaje dentro de você é a química poderosa que cura todos os males. Saudades da tua irmã Cris e do subrinhos Duda(que já beija na boca) e Fred Caramelo Jr.(que já usa desodorante.)
Cristina Braga
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 4 de Julho de 2005 às 15:18
Amigo Val

Não posso deixar de lhe mandar um grande abraço por tudo o que tem feito.
Apesar de nos comunicarmos vai para um ano , ainda não me foi possível
colaborar..Vou fazer o que tiver ao meu alcance para me poder integrar na
associação e dar o meu contributo a quem precisa.

Grande abraço, e força Amigo

MM

MM
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 3 de Julho de 2005 às 22:55
Olá

Neste domingo com pouco que fazer resolvi visitar novamente o blog que descobri há menos de um mês, também porque há menos de um mês apenas, soube que também era portadora do virus da hepatite c. Quando li o seu depoimento fiquei desconcertada, tocou-me sinceramente, pela surpresa, pela identificação (porque quando se partilha um mesmo problema essa identificação acontece naturalmente), pela estranheza dos factos que apresenta (diagnóstico médico errado, consequências após negativar o virus, etc.) e porque para mim também já não é um estranho, já o vi na televisão também durante este último mês, já troquei um e-mail consigo, já li muita da informação que existe no blog e sobretudo, o Val Neto (não sei se é assim que o costumam chamar, ou só Val?) foi aquela pessoa que teve a iniciativa de lançar algo(o sítio na net e a associação) a que pessoas como eu podem recorrer. Na altura(hoje) em que voltei ao blog a minha ideia era enviar-lhe um novo e-mail a pedir algumas informações e o endereço electrónico da associação (mandou-me quando me respondeu ao 1º mail que lhe enviei mas eu perdi-o e na página da net não o consigo encontrar) mas quando li o depoimento a reacção imediata foi já não enviar nada porque senti como uma atitude egoista da minha parte estar a chatear com questões pessoais alguém que já tem problemas em dose suficiente, fiquei um bocado atordoada e tive que me recompor um bocadinho mas é bom sermos abanados e agora já não vejo a coisa assim, percebo que a intenção do seu depoimento é precisamente o contrário, que os problemas são de todos nós que os partilhamos e sinto que transformar o seu problema numa forma de ajudar os outros e prevenir situações futuras deixando a marca de ter iniciado isso em Portugal permite atribuir algum sentido e significado à situação concreta porque está a passar. Queria também dizer-lhe que o admiro pela forma como enfrenta o problema, pela força que transmite aos outros e a si próprio e que o seu contributo já foi, é, e vai continuar a ser muito, muito importante para que um dia todos juntos consigamos vencer definitivamente esta doença e acabar com ela. Pela parte que me toca já conseguiu fazer com que deixasse para trás uma certa apatia e assim gostaria de ajudar a cumprir o seu sonho de constituir uma associação forte e participativa, por isso gostava que me enviasse novamente o endereço electrónico para que eu pudesse iniciar o contacto. Tinha muito mais para dizer e muitas perguntas para fazer mas agora não é a altura, hoje apenas gostaria de demonstar o meu apoio, solidariedade e agradecimento.

Força

R.T.R.T.
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 3 de Julho de 2005 às 22:32
Como é isso de o médico se enganar / mentir? Não merece que se apresente
queixa? Quanto ao ano e meio, que grande treta! Tenho amigos que têm
cirrose há anos e anos e estão cheios de vida e de força. Como tu, Val.
Um abração,
Marta
Marta
</a>
(mailto:)

Comentar post