Sexta-feira, 26 de Novembro de 2004

Uma excelente notícia para quem luta contra o vírus da Hepatite C

Acabo de receber essa informação que reproduzo abaixo, proveniente do GRUPO OTIMISMO - Br (www.hepato.com) e assinada pelo Carlos Varaldo, que é na minha opinião mais um importante alento e avanço na luta contra o vírus da Hepatite C.

Val Neto

«COMPROVADO - EXISTE A CURA DA HEPATITE C

Estudo publicado este mês na edição do Journal of Medical Virology comprova a existência da cura para a hepatite C. Até o momento existiam estudos que acompanhavam pacientes durante cinco a sete anos. Neste estudo, uma equipe coordenada pelo Dr. Natsuko Tsuda do Hospital Nacional de Osaka, no Japão, monitorou pacientes por um período entre 4,4 e 12 anos após o tratamento.

Um grupo de 38 pacientes tiveram o que eles consideram a resposta virológica à terapia de interferon. A resposta virológica é definida como a liberação do vírus (negativado ou
indetectável) do sangue e mantida esta situação após 6 meses do final do tratamento.
Pacientes com resposta virológica são aqueles pacientes de eliminam o vírus do organismo,
permanecendo de forma persistente, negativos ou indetectáveis.

Os pesquisadores também monitoraram um outro grupo, este com 37 pacientes, que apresentaram resposta bioquímica após o tratamento. Pacientes com resposta bioquímica são aqueles pacientes que normalizam todos os exames de sangue, mas não conseguem eliminar o vírus do organismo.

Quatro respondedores virológicos (que eliminaram o vírus) mas que não apresentaram
normalização bioquímica (exames de sangue alterados) desenvolveram câncer entre seis meses e cinco anos e meio após o tratamento. Os pesquisadores ressalvam que todos estes quatro pacientes apresentavam um elevado dano hepático antes do tratamento.

O vírus (HCV) não foi encontrado no fígado de 15 pacientes do grupo de respondedores
virólogicos, submetidos a biopsias no período entre seis e doze anos após o tratamento.

Nas biopsias de todos os participantes do estudo se observou melhoras significativas no
fígado dos respondedores virológicos e melhoras parciais, em menor grau, no grupo de
respondedores bioquímicos. Nos dois grupos foram constatadas evidências de menor inflamação do fígado.

Os pesquisadores concluem, que os pacientes que conseguem a resposta virológica obtêm
realmente a cura da doença e uma notável melhora de seu fígado e, que aqueles que não
conseguem eliminar o vírus mas conseguem manter os resultados dos exames de sangue relativos ao fígado em valores próximos ao normal (resposta bioquímica) possuem um prognostico favorável a longo prazo.

Fonte: Journal of Medical Virology, November 2004

MEU COMENTÁRIO (Carlos Varaldo ):

Os pesquisadores deste estudo usam o termo RESPOSTA VIROLÓGICA em vez de tradicional RESPOSTA SUSTENTADA já que se tratam de médicos virologistas, mas, se trata de termos que indicam a mesma situação, isto é, em ambos os casos são pacientes que permanecem negativos após seis meses o final do tratamento.

Refletindo sobre este importante estudo podemos observar que aqueles que conseguem a chamada resposta sustentada, ficam realmente curados da doença, não se encontrando sequer o vírus no tecido do fígado num período de seguimento de doze anos após o tratamento.

Foi muito importante o resultado observado naqueles pacientes considerados não respondedores, isto é, aqueles que não conseguiram negativar o vírus, mas que conseguem manter os resultados dos exames de sangue relativos ao fígado em valores normais, se observando que praticamente se paralisou a evolução do dano no fígado e ainda se conseguem leves melhoras hepáticas.

Penso, que isto mostra a importância de se tentar manter os níveis das transaminases próximas aos valores normais, seja com as tentativas que estão sendo realizadas ao se utilizar ou a ribavirina ou o interferon, de forma isolada e permanente, ou, ainda, com a auto-ajuda do paciente, mantendo uma alimentação saudável e um bom condicionamento psíquico e físico, atitudes estas que comprovadamente melhoram a resposta do organismo e que sem duvida outorgam ao paciente a possibilidade de um convívio pacifico e harmonioso com o vírus, o colocando em melhor situação a espera de novos tratamentos mais eficazes.

Carlos Varaldo
Grupo Otimismo»


publicado por ValNeto às 19:14

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 8 de Dezembro de 2004 às 14:13
Eu agradeço imensamente que não se coloque aqui publicidade a qualquer tipo de produto. Seremos obrigados a retirar qualquer mensagem que publicite ou divulgue produtos, à excepção dos medicamentos mundialmente considerados como referência para o tratamento da hepatite C.Val Neto
</a>
(mailto:hepatitec@netcabo.pt)

Comentar post