Quinta-feira, 23 de Setembro de 2004

Depoimento 7 : Um depoimento, bonito e sensível...

"Nunca mais vos disse nada, mas ando constantemente a dar uma "espiolhada" nos vossos sites e sempre a ver se tenho alguma coisa coisa no meu mail.

Às vezes, quando pesquiso mais detalhadamente, fico com uma angústia, um medo que me tolhe, me atrofia. Penso que por vezes a ignorância é o melhor.

Mas apesar de tudo, convenço-me que sou super sudável, ponho-me linda, (estou uma vaidosona terrível, e o mais engraçado, quando estou nos meus dias "negrosos", é quando me dizem: estás linda!

Será que os olhos ( no seu sofrimento) transmitem algo de belo, incompreensível?
quero dizer que sou uma mulher perto dos seus belos cinquenta anos,estou a entrar num período também novo e crítico para mim, era uma mulher fogosa, ardente, e agora transformei-me numa outra mulher. Mas diz o meu lado positivo: vai vivendo e saboreando aquilo que podes.

Às vezes estou amarga, noutras sou frágil como pétalas de rosa. Tenho a minha família que me ama e me atura!!

Tenho o genotipo 1, com fígado gordo e excesso de ferro. Estou a tentar mudar a alimentação, (acredito que a alimentação macrobiótica faz muita coisa), já fiz reiki,homeopatia e vou iniciar o meu 3º tratamento.

Quero também dizer àquele senhor que me respondeu, que quando faço os meus tratamentos sou seguida constantemente pela minha psiquiatra. O que seria de mim sem ela??

Estou contente que o Zé Pedro dos Xutos,seja o Vice-Presidente da "Nossa Associaço".
Quero dizer-lhe que já dancei muito ao som dos Xutos, e uma das vezes foi na Maré de Agosto, em Santa Maria, Açores.
Memorável, com chuva torrencial e tudo.

Um abraço grande, enorme.

não me importo se puseres isto no blogg.
Atenção: sou novata nestas coisas mais complicadas das Internetes, bloggs e etc
um bem haja a todos "

MINHA RESPOSTA:

Espero que estejas bem !

É natural essa angústia que deriva do facto de haver muita informação, por vezes não conclusiva, por outras contraditória, sobre a hepatite C. Muito ainda há por se apurar sobre tudo. Penso entretanto que é importante mantermo-nos informados, sem criar falsas expectativas , mas evitando também o desânimo ou a depressão. Informações conclusivas podem ser encontradas no último post que deixei aqui no Blog hepatite C. São simples e fáceis de entender. Foram publicadas por uma Associação norte americana.

Fico feliz por ver-te assim "vaidosa" e "espevitada" ! É isso mesmo, há que manter sempre uma atitude positiva ! Melhor ainda saber que encontras na família o apoio e o carinho que todos necessitamos! Também optei por uma alimentação mais natural e saudável. Só nos faz bem, acredite.

Vou publicar sim o teu depoimento no Blog. É bonito, sensível e encorajador. Conquistaste um admirador...rsrss Já sou teu fan !

Apareça quando quizer ! Dê notícias. Vou mantê-la sempre a par das novidades !

Um grande e carinhoso abraço para ti também !

Val Neto
publicado por ValNeto às 15:00

link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Anónimo a 5 de Outubro de 2004 às 22:57
Ilá Laura. pela 1ª vez foi publicado em português um livro sobre a hepatite C com o título: "120 perguntas sibre a hepatice C" da Quimera Editores, de autores franceses e coordenação cientifica da versão edição portugueses: Rui Tato Marinho, José Velosa e Carneiro de Moura. Quem está por dentro destas coisas da hepatite C, sabe que estes trés médicos portugueses são do melhor que temos. Neste livro encontra resposta para as suas perguntas e dúvidas. Para além do sangue não se conhece outro meio de propagação do vírus. É certo que a transmissão por via sexual é somente entre 1 a 5%, e se o sangue é a única via, é de concluir que o esperma não contém qualquer vírus. Concluindo: 1 a 5% diz respeito a relações sexuais de penetração difícil em que se produzem pequenas fissuras em ambos os parceiros.
Não deixe de ler o livro e acima de tudo ponha as suas dúvidas a um médico. Não aconselho um médico que não seja da especialidade da Gastro ou da Hepatologia. Qualquer deles que me refire acima são excelentes e pode perguntar por eles se, viver em Portugal, no Hospital de Santa Maria em lisboa.
Obrigado Lauro por partilhar connosco o seu problema.


Algarvio
</a>
(mailto:isickull@hotmail.com)
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 12:08
Laura - 1- Até onde me é possivel saber, não existe risco de contaminação do feto, por via do pai. A hepatite C só transmite-se pelo sangue. - 2- Desconheço a possibilidade de evolução da hepatite B para a C. Que eu saiba são tipos de virus diferentes. O que pode ocorrer, até onde eu sei repito, é um co-infecção, isto: é a pessoa foi contaminada pelos dois vírus ( o que acontece com razoável frequencia entre os utilizadores de drogas injectáveis, por ex. )- 3-A medicação não tem nada a ver com risco de transmissão sexual. Ocorre que durante a medicação ( InterferãO + Ribavirina ) e até seis meses após o término do tratamento, deve-se evitar a qualquer custo que a parceira fique grávida, unicamente devido aos efeitos colaterais da medicação que poderiam causar má-formação do feto. -4- Se os parceiros são monogâmicos, considera-se desprezível o risco de contaminação sexual e os médicos não vêm necessidade da utilização de preservativos. Na verdade, a hepatite C só transmite-se pelo sangue. Recomenda-se entretanto a despistagem dos parceiros dos portadores e de seus familiares mais próximos, devido ao risco de haver existido algum tipo de contaminação por via do sangue ( aparelhos de barbear, feridas, etc...) - 5 - A hepatite C é uma doença geralmente assintomática, isto é, o seu portador raramente sente sintomas que possam identificar a doença. A necessidade imediata ou não do tratamento é determinada pela análise da carga viral e do eventuual dano causado ao fígado ( monitorado por uma biópsia ao fígado ), entre outros factores, como idade e compatibilidade física com a medicação ( muitas pessoas não a podem tomar, pois sofrem muitos efeitos colaterais danosos - varia de pessoa para pessoa ).

Espero ter esclarecido alguma coisa. Apareça sempre e força !Val Neto
(http://www.valneto.com)
(mailto:valneto@netcabo.pt)
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 11:46
Algarvio

Boa participação ( já é a segunda ! ). Bem lembrada a dica do "Cardo Mariano" que é realmente um comprovado hepatoprotector.

Obrigado pela colaboração e volte sempre !Val Neto
(http:www.valneto.com)
(mailto:valneto@netcabo.pt)
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 11:44
Polaris

Boas dicas. Eu asssino embaixo.Val Neto
(http:www.valneto.com)
(mailto:valneto@netcabo.pt)
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 11:40
Olá Sérgio

Gostaria mais uma vez de reiterar que não sou médico e sim um leigo que também é portador do vírus. Criei esse blog devido à ausência em Portugal, até o presente momento, de uma Associação de Apoio aos Portadores em plena actividade, para servir de canal de comunicação entre os interessados sobre o assunto.

Devido à complexidade da doença e aos poucos dados que disponibilizaste, fica dificil para mim responder a questão. Não sei de onde teclas, penso que seja do Brasil. De qualquer forma recomendo-te uma visita ao site do Grupo Otimismo - Brasil. Lá existe um forum on line, onde as suas questões serão respondidas com toda a certeza, e de forma bastante credível. o endereço é www.hepato.com

Boa sorte e volte sempre que quiser !VAl Neto
(http://www.valneto.com)
(mailto:valneto@netcabo.pt)
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 03:29
Olá,
gostaria de obter informações sobre o risco para o feto, no caso do pai ter hepatite C. Não sei ainda qual o tipo nível da hepatite dele, mas sei que já tem há 5 anos e que foi uma evolução de duas hepatites B. Apesar de várias reportagens dizerem que não se sabe o risco de contágio por relações sexuais, ainda assim, gostaria de saber se mesmo sem medicação a parceira pode ser contaminada. Também gostaria de saber se a pessoa deve tomar os medicamentos, mesmo que não esteja sofrendo com os sintomas.
Grata, pela ajuda.Laura
</a>
(mailto:lauralacerda@terra.com.br)
De Anónimo a 1 de Outubro de 2004 às 18:29
Olá. Fico feliz pela força que você tem. Faça algo para diminuir e fígado gordo e execesso de ferro; retire as carnes da alimentação, perca peso se o tiver em excesso. Alguns estudos chegaram à conclusão, que para além dos efeitos hepatoprotectores, o Cardo Mariano ajuda a diminuir a acumulação de ferro no organismo. Como produtos naturais que são atrevo-me a dizer para tomar cardo mariano, raiz de dente-de-leão e alcachofra. Não tome qualquer um destes produtos se está a fazer outro tratamento. Coma o máximo possível de vegetais e frutos sem os cozinhar ou cozinhá-los no vapor. Tente adquirir vegetais e frutos de agricultura biológica. Beba muita água (1,5 a 2 Lt/dia). Relativamente ao cardo mariano aconselho-a a comprar na farmácia o medicamento Legalon. Trata-se dum produto da Madaus, um laboratório que utiliza sobretudo plantas medicinais. Este laboratório também produz alcachofra mas não se comercializa em Portugal. O preço do Legalon é relativamente acessível e dedutível no IRS, cerca de €11.
Relativamente à raiz de dente-de-leão, o da Solgar é de confiança. O Celeiro (representante da marca em Portugal) não importa este produto. poderá adquiri-lo em www.solgar.co.uk
É sabido que estes produtos não eliminam o virus para ajudam a proteger o seu fígado. Entretanto desejo-lhe boa sorte para os futuros tratamentos e mantenha a sua mente positiva.

Algarvio
</a>
(mailto:isickull@hotmail.com)
De Anónimo a 1 de Outubro de 2004 às 15:50
Devido ao fígado gordo e ao excesso de ferro, a alimentação natural tem um papel primordial na redução. Embora alguns vegetais sejam ricos em ferro, a sua absorção é mínima, contrariamente à carne.

Boa sorte e continue com esse estado de espírito.

Polaris Polaris
</a>
(mailto:isickull@hotmail.com)
De Anónimo a 26 de Setembro de 2004 às 02:17
Gostaria de obter informações sobre Hepatite C escore 2,pois depois de uma biopsia realizada recentemente fiquei sabendo que a minha hepatite evoluiu de escore 1 para 2

Muito gratoSergio
</a>
(mailto:maraest@terra.com.br)

Comentar post