Quarta-feira, 11 de Agosto de 2004

UM RESUMO DOS PASSOS QUE DEVEM SER SEGUIDOS NO TRATAMENTO DA HEPATITE C

Fonte: K Patel and JG McHutchison. Drug combination achieves sustained response in more than half of patients. Postgraduate Medicine 114(1): July 2003.
Tradução: Carlos Varaldo - Grupo Otimismo - Brasil - www.hepato.com


ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO TENHA CERTEZA QUE NÃO EXISTEM CONTRA-INDICAÇÕES PARA O INTERFERON E A RIBAVIRINA


CONTRA INDICAÇÕES PARA ADMINISTRAÇÃO DO INTERFERON CONVENCIONAL OU O INTERFERON PEGUILADO:

- Cirroses (ou doença hepática) descompensada;
- Hepatite auto-imune;
- Depressão ou transtornos psiquiátricos severos;
- Problemas cardíacos instáveis (artérias coronarianas);
- Epilepsia não controlada;
-Diabete pouco controlada.


CONTRAINDICAÇÕES REFERENTES À ADMINISTRAÇÃO DA RIBAVIRINA:

- Anemia (hemoglobina < 11 g/dl);
- Talassemia major (Hemoglobinopatia);
- Problemas cardíacos (isquemia);
- Problemas cérebro vasculares;
- Gravidez;
- Recusa do paciente (homem ou mulher) de praticar condições seguras para evitar a gravidez;
- Problemas renais crónicos (liberação de creatinina < 50 ml/min)



SÃO 10 OS PASSOS QUE MÉDICO E PACIENTE DEVEM AVALIAR ANTES DO TRATAMENTO:

1 - Tenha certeza de que não existe nenhuma contra-indicação ao tratamento;

2 - Avalie e investigue cuidadosamente possíveis doenças, como depressão, hipotiroidismo, doenças cardíacas e diabetes para que sejam tratadas e controladas antes de iniciar o tratamento;

3 - Determine qual é o genótipo presente e a carga viral;

4 - Realize a biopsia para saber o dano hepático existente;

5 - Explique ao paciente os efeitos colaterais do tratamento e as chances reais de obter a cura ou benefícios com o tratamento;

6 - Ao iniciar tratamento com interferon peguilado e ribavirina, determine a dosagem de ribavirina de acordo com o genótipo e o peso do paciente, e, estipule 24 ou 48 semanas de acordo com o genótipo;

7 - O paciente deve ser acompanhado e monitorado pelo médico (veja testes e exames abaixo);

8 - Mensalmente (ou mais frequentemente) realize uma avaliação clínica geral, para avaliar a aderência ao tratamento, sintomas de depressão ou outros efeitos colaterais;

9 - Para pacientes com genótipo 1, realize o exame de carga viral na semana 12 e continue o tratamento se o paciente apresenta resposta virológica, caso contrário avalie a interrupção do tratamento;

10 - Realize um teste PCR ao final do tratamento. Se o vírus continua indetectável seis meses após o final do tratamento (resposta sustentada) a eliminação total do vírus deve ter acontecido.



TESTES E EXAMES NECESSÁRIOS PARA ACOMPANHAR O TRATAMENTO:


- Hemograma completo e contagem de plaquetas, ao iniciar o tratamento, nas semanas 2, 4, 8 e 12 e depois a cada seis semanas;

-Transaminases (TGO - TGP - GGT) ao iniciar o tratamento, nas semanas 2, 4, 8 e 12 e depois a cada seis semanas;

- Bilirrubina e acido úrico, ao iniciar o tratamento, nas semanas 2, 4, 8 e 12 e depois a cada seis semanas;

- Exames da tiróide, ao iniciar o tratamento, na semana 12 e depois a cada 12 semanas;

- Gravidez, ao iniciar o tratamento, nas semanas 2, 4, 8 e 12 e depois a cada quatro semanas, até os seis meses após o final da terapia;

- Carga viral, ao iniciar o tratamento e na semana 12. (os portadores dos genótipos 2 e 3 devem completar as 24 semanas de terapia e só então realizar o teste)

publicado por ValNeto às 12:09

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.subscrever feeds

.posts recentes

. Missa do 7º dia

. Comunicação

. Contactos da SOS HEPATITE...

. A séde da SOS Hepattes es...

. Fibrotest e ActiTest, sub...

. Os direitos dos doentes

. Arranque público da petiç...

. Variações nos níveis das ...

. URGENTE - Importante Noti...

. Colabore com a petição a ...

.as minhas fotos

.as minhas fotos

blogs SAPO